Perguntas frenquentes da Umbanda (respondidas por Mãe Nazareth)
- É verdade que os Exus que são tratados com o sangue dos animais não têm força nos trabalhos espirituais?
Resposta:
Devemos respeitar o trabalho de cada um, a sabedoria está em compreender que a ciência total do mundo espiritual não está ao nosso alcance, assim como não podemos julgar aquilo que não dominamos.
Reconheço que alguns chefes de terreiros dominados pela vaidade criticam o trabalho daqueles que não os seguem em seus rituais. Estes não se dão a humildade de conhecer o trabalho desenvolvido por aquele pai/mãe que na sua humildade não foi à Índia, Roma, ao inferno (sendo que o berço da Umbanda é o Brasil) e muitas vezes se sentem constrangidos diante desses deuses de barro.
Cada terreiro é uma escola e cada escola recebe uma ordem de trabalho que sempre é diferenciada em muitos pontos de outras escolas. É aí que está o maior fundamento de aprendizado espiritual: a humildade de aprender com o seu próximo e também poder retribuir com os seus conhecimentos.
Se um terreiro por ordem espiritual pratica a matança para Exu é porque tem os seus fundamentos alicerçados neste ponto. Se outro terreiro utiliza a essência das ervas é porque está fundamentado neste ponto. O errado é quando tentamos convencer o outro que ele está errado porque não pratica o que praticamos.
A Umbanda é ciência... Muita ciência! E para se entender essa ciência é necessário descer dos degraus da vaidade e curvar-se diante da humildade.
Em nosso Templo trabalhamos com o “sangue verde” da terra que sustenta homens e animais (a seiva das ervas)! O sangue que garante a força dos homens e dos animais, que brota entre as pedras e espinhos, montes e vales. Sangue que é trabalhado com ciência e conhecimento, transformado em energia benéfica que atende às necessidades da matéria e espírito. Há décadas que trabalhamos com esta ordem, ordem da Jurema e sempre deu certo! O Exus que têm ligações com nosso Templo, sempre receberam o que nos foi autorizado para eles e eles sempre fizeram coisas fantásticas por todos nós. Cuidam da nossa saúde, segurança e nenhum filho do nosso Templo passa fome ou não tem onde morar. Peça para os desempregados levantarem as mãos. Peça para levantar as mãos quem não possui sua casa própria. Peça para levantar as mãos quem está doente ou tem alguém da família doente. Será que os Exus trabalham ou não para nós?
Temos que respeitar todas as escolas e todas as escolas devem respeitar seus Mentores (mestres). Não deixar de atender suas ordens, somente porque descobriu que em outra escola se faz diferente da sua, ou pior, começar a imitar o que faz o outro pensando que assim irá agradar os seus mestres. Devemos lembrar que não se serve a dois senhores.
Vamos respeitar todas as escolas, mas vamos obedecer as ordens que recebemos para desenvolver nossas tarefas dentro da nossa casa.
Respondendo à pergunta: A força do Exu não está no que oferecemos para eles e sim na forma como nos comunicamos com eles!