Perguntas frenquentes da Umbanda (respondidas por Mãe Nazareth)
- O que é um trabalho de transporte espiritual?
Resposta:
: É um trabalho altamente sério, que não pode e não deve ser feito em qualquer lugar e/ou por pessoas que não tenham conhecimento e preparo para tal. Para fazermos um transporte espiritual precisamos estar num ambiente adequado, estar fisicamente, mentalmente, psicologicamente equilibrados e conscientes da missão a ser cumprida.
Muitas vezes um filho está arrastando por seus caminhos astrais seres trevoso, doentes, maldosos, etc. O guia então requisita um ou mais médiuns que estejam aptos e preparados para tal tarefa, encosta alguns pontos do corpo áurico dos médiuns com alguns pontos do corpo áurico da pessoa a ser tratada. Exemplo: o guia pede para os médiuns colocarem a mão no ombro direito ou esquerdo da pessoa, na frente ou pelas costas. Isso é o guia quem vai indicar. Outras vezes o guia pede ao médium para encostar sua cabeça (aura), na cabeça (aura) da pessoa, o médium puxa para o seu corpo áurico os sofredores que estão prejudicando a pessoa e só então o guia pode cuidar dos doentes (encarnados e desencarnados) com ajuda dos médiuns que fazem este transporte.
Nem todos os médiuns estão aptos ou possuem esta capacidade mediúnica. Os médiuns para fazerem este trabalho precisam ter conhecimento, preparo, um Pai e Mãe de Cabeça confirmados no astral.
Temos também o transporte da mediunidade, todos os guias são transportados até nós. É bem mais fácil um médium incorporar o guia que ele tem afinidades espirituais, mas pode acontecer que um médium possa transportar um guia que trabalhe com outro médium. Esse trabalho é muito complicado e difícil: em 10 mil casos que ouvimos por aí de transportes espirituais com guias, apenas 10% são verdadeiros; o restante é mistificação.
O médium reconhece os Guias com os quais trabalha, se verdadeiramente se afinam com eles. Cada médium tem uma forma especial de se comunicar com seus mentores. Eu, por exemplo, conheço e reconheço de olhos fechados um por um, pelo cheiro deles. Cada entidade tem um cheiro característico só seu. Um cheira terra molhada e flores do campo (Exus), outros cheiram ervas (Pretos Velhos), outros a essências bem definidas, etc. Se, por ventura algum dia eu tiver a felicidade de encontrar um dos guias com os quais me afino, incorporados em outras pessoas, vou identificá-los pelo cheiro.
A psicografia é um tipo de transporte espiritual. O Chico Xavier por exemplo, transportava através das suas mãos mensagens dos espíritos recém desencarnados e guias do Astral Maior. Outros médiuns recebem através da mente mensagens dos guias, espíritos livres ou endividados, etc. e transcrevem suas mensagens em livros, etc.